Sergio Angelotto Jr Adv Especialista Whatsapp 11980407282, Advogado

Sergio Angelotto Jr Adv Especialista Whatsapp 11980407282

(1.383)São Paulo (SP)
1.226seguidores9.934seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Advogado Especialista WhatsApp 11 980407282
Ação Plano de Saúde Liminar para tratamentos, Autismo , Denver , Medicação Alto custo, Liminar Tratamentos Negados e recebimento reembolso integral Planos de Saúde. Não limitação de sessões, tratamento foro rol ANS, whatsApp (zap) 11-980407282, Danos Morais, Dano Moral, Dano material plano de saúde , autismo , autista - Aposentadoria Hernia de Disco -Quebra Justa Causa Acidente de Trabalho - tendinite , dor no braço, fiquei doente na firma , Quebra justa causa Advogado Whatsapp 11980407282, Rescisão indireta justa causa empregado para o empregador , Amputação; Auxilio Acidente indenização por acidente de trabalho e doença profissional contra a empresa e o INSS ,Plano de Demissão Incentivada, Eletricitários, insalubridade e periculosidade. Plano de Saúde. Erro Médico; DPVAT

Principais áreas de atuação

Direito do Consumidor, 33%

Ação Plano de Saúde Liminar para tratamentos, Autismo , Denver , Medicação Alto custo, Liminar ...

Direito do Trabalho, 33%

Direito do trabalhador, assedio , danos morais trabalhador, horas extras, contrato de experiência...

Direito Previdenciário, 33%

Amputação de Membro , Auxilio Acidente. Auxilio Doença. Aposentadoria Especial, Aposentadoria , D...

Primeira Impressão

(1.383)
(1.383)

1383 avaliações ao primeiro contato

Mais avaliações

Comentários

(220)
RECURSO ESPECIAL Nº 1.345.331 - RS (2012/0199276-4)

EMENTA
PROCESSO CIVIL. RECURSO ESPECIAL REPRESENTATIVO DE
CONTROVÉRSIA. ART. 543-C DO
CPC. CONDOMÍNIO. DESPESAS
COMUNS. AÇÃO DE COBRANÇA. COMPROMISSO DE COMPRA E
VENDA NÃO LEVADO A REGISTRO. LEGITIMIDADE PASSIVA.
PROMITENTE VENDEDOR OU PROMISSÁRIO COMPRADOR.
PECULIARIDADES DO CASO CONCRETO. IMISSÃO NA POSSE.
CIÊNCIA INEQUÍVOCA.
1. Para efeitos do art. 543-C do CPC, firmam-se as seguintes teses:
a) O que define a responsabilidade pelo pagamento das obrigações
condominiais não é o registro do compromisso de compra e venda, mas a
relação jurídica material com o imóvel, representada pela imissão na
posse pelo promissário comprador e pela ciência inequívoca do
condomínio acerca da transação.
b) Havendo compromisso de compra e venda não levado a registro, a
responsabilidade pelas despesas de condomínio pode recair tanto sobre o
promitente vendedor quanto sobre o promissário comprador, dependendo
das circunstâncias de cada caso concreto.
c) Se ficar comprovado: (i) que o promissário comprador se imitira na
posse; e (ii) o condomínio teve ciência inequívoca da transação, afasta-se
a legitimidade passiva do promitente vendedor para responder por
despesas condominiais relativas a período em que a posse foi exercida
pelo promissário comprador.
2. No caso concreto, recurso especial não provido.
ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos estes autos, os Ministros da SEGUNDA SEÇÃO
do Superior Tribunal de Justiça acordam, na conformidade dos votos e das notas
taquigráficas a seguir, por unanimidade, negar provimento ao recurso especial, nos termos
do voto do Sr. Ministro Relator.
Para efeitos do artigo 543-C, do Código de Processo Civil, foram fixadas as
seguintes teses:"a) O que define a responsabilidade pelo pagamento das obrigações
condominiais não é o registro do compromisso de venda e compra, mas a relação jurídica
material com o imóvel, representada pela imissão na posse pelo promissário comprador e
pela ciência inequívoca do Condomínio acerca da transação; b) Havendo compromisso de
compra e venda não levado a registro, a responsabilidade pelas despesas de condomínio
pode recair tanto sobre o promitente vendedor quanto sobre o promissário comprador,
dependendo das circunstâncias de cada caso concreto; c) Se restar comprovado: (i) que o
promissário-comprador imitira-se na posse; e (ii) o Condomínio teve ciência inequívoca da
transação, afasta-se a legitimidade passiva do promitente vendedor para responder por
despesas condominiais relativas a período em que a posse foi exercida pelo promissário
comprador. Os Srs. Ministros Paulo de Tarso Sanseverino, Maria Isabel Gallotti, Antonio
Carlos Ferreira, Ricardo Villas Bôas Cueva, Marco Buzzi, Marco Aurélio Bellizze, Moura
Ribeiro e João Otávio de Noronha votaram com o Sr. Ministro Relator.
Presidiu o julgamento o Sr. Ministro Raul Araújo.
Brasília (DF), 08 de abril de 2015 (Data do Julgamento)
MINISTRO LUIS FELIPE SALOMÃO
Lei 13.146 de 06/07/2015 – Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm
As pessoas com autismo têm direito ao
atendimento terapêutico adequado?
O direito à saúde está previsto no art.
196 da Constituição Federal, sendo
direito de todos e dever do Estado.
As pessoas com autismo contam também com a proteção especial da Lei
Federal 7.853/89, que garante o tratamento adequado em estabelecimentos
de saúde públicos e privados específicos para a patologia que possuem.

Perfis que segue

(9.934)
Carregando

Seguidores

(1.226)
Carregando

Tópicos de interesse

(2.242)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em São Paulo (SP)

Carregando

Sergio Angelotto Jr Adv Especialista Whatsapp 11980407282

Rua 24 de maio 35 Sala 1902 - São Paulo (SP) - 01041-002

rua 24 de maio 35 sala 1902 - São Paulo (Estado) - 01041-001

rua 24 de maio 35 sala 1902 - São Paulo (Estado) - 01041-001

Entrar em contato